top of page
Buscar

A quiropraxia pode ajudar quem tem joelhos valgos ou varos?

A quiropraxia, profissão que avalia, previne e trata as articulações corporais e foca em sua relação com o sistema nervoso central e periférico, busca preservar toda a capacidade do corpo de se organizar e melhorar seu funcionamento através de manobras corretivas, aconselhamentos e avaliação sobre postura. Além disso tem seu papel importante na observação do corpo nas diferentes faixas etárias. Com os joelhos isso não é diferente, e alterações devem ser observadas assim como o desenvolvimento do organismo no decorrer do crescimento.

Nos joelhos, as principais condições são deformidades em varo (pernas “arqueadas”, com os joelhos afastados e os tornozelos unidos) e valgo (pernas em “X”). Essas mudanças de alinhamento sofrem mudanças como um processo normal do desenvolvimento dos membros inferiores e verifica-se que o recém-nascido tem, geralmente os joelhos varos, que tendem a se retificarem com um ano e meio devido a postura ereta e a locomoção. Entre dois e três anos de idade os joelhos passam à valgo, e apresenta a máxima angulação em torno dos quatro anos de idade. Gradualmente eles se corrigem espontaneamente dos sete aos dez anos, assumindo sua conformação permanente na adolescência.


Apesar de existir uma questão hereditária e o valgismo ser mais frequente em mulheres como uma condição normal, pode virar uma deformidade por sequelas de fratura, infecção osteoarticular, raquitismo nutricional, desequilíbrios musculares e anomalias endócrinas. Nos joelhos varos, deficiência de vitamina D, osteocondrite, discondroplasia, lesão da epífise (placa de crescimento ósseo) pode causar uma sustentação desigual do peso para medial ao centro do joelho (há mais pressão na parte de “dentro” do joelho) causando pressão excessiva que pode resultar em artrose e tensão do ligamento colateral fibular.

A prevenção e o tratamento de problemas biomecânicos e dores nas extremidades, representam 10% das queixas nos consultórios quiropráticos. Se a criança permanecer com a articulação do joelho varo ou valgo além do período fisiológico, é importante que ela passe por uma avaliação quiroprática, onde o profissional buscará manter a articulação livre de fixações para prevenir a malformação dos joelhos. O sistema músculo esquelético deve ser visto pelo quiropraxista como um sistema único, e ao examinar a articulação do joelho, também deve considerar as articulações do quadril, pelve, tornozelo e pé, pois uma disfunção em qualquer região terá efeito sobre outra, logo um desalinhamento (subluxação) de extremidade pode levar a uma subluxação vertebral, tanto em crianças quanto em adultos.

Referências Bibliográficas.

DALPRÁ, Criscieli. Prevalência de joelhos varo e valgo em adolescentes de 13 a 16 anos. Prevalência de joelhos varo e valgo em adolescentes de 13 a 16 anos. 2011, 40p. Monografia - Universidade Feevale, Novo Hamburgo.

OSHIRO, Valéria Akemi; FERREIRA, Palmira Gabriele; DA COSTA, Roberto Fernandes. Alterações posturais em escolares: uma revisão da literatura postural deviations in schoolchildren: a literature review. Revista de Atenção à Saúde (antiga Rev. Bras. Ciên. Saúde), v. 5, n. 13, 2010.

Comments


bottom of page