top of page
Search

Conheça a Técnica Webster


Os cuidados quiropráticos aprimoram a capacidade do corpo de manter-se saudável. Isso ocorre através do trabalho com o sistema nervoso - o sistema de comunicação entre seu cérebro e o restante do corpo – onde os quiropraxistas atuam na correção dos desalinhamentos e na restrição do movimento da coluna, da pelve e do crânio (subluxações). Quando desalinhadas, essas estruturas criam desequilíbrios nos músculos e ligamentos adjacentes, gerando stress e interferem na habilidade do corpo de funcionar perfeitamente.

A Técnica Webster, desenvolvida pelo quiropraxista Larry Webster após sua filha ter tido um parto difícil em 14 de novembro de 1976, é uma análise quiroprática específica e de ajuste diversificado (correções específicas manuais). O objetivo é reduzir os efeitos da subluxação do sacro e da disfunção sacroilíaca. Com as correções a função da pelve é melhorada e ela passa a funcionar e se mover adequadamente. Dr. Webster é o fundador da Associação Internacional de Quiropraxia Pediátrica (ICPA).

A análise sacral específica realizada no consultório determina a disfunção da articulação sacroilíaca e do sacro e pode ser utilizada em toda população. A avaliação inclui flexão dos calcanhares para as nádegas, com restrição de flexão indicando a articulação SI afetada. A correção é feita com um ajuste sacral diversificado. O ajuste é usado em todos os indivíduos que apresentam essa restrição biomecânica. Sintomas comuns incluem (mas não são limitados a) dor lombar, nevralgia ciática e sintomas associados com subluxação sacral e disfunção da articulação SI, tais como dificuldades de movimentação e dor na região.

O ICPA reconhece em caráter teórico e clínico que a Técnica Webster pode contribuir para evitar a distocia (dificuldade no trabalho de parto), que é causada por função uterina inadequada, contração pélvica e má posição do bebê. A correção da subluxação sacral pode ter um efeito positivo em casos de distocia e atua em três causas principais: (1) via interferência do nervo uterino, (2) pelo desalinhamento pélvico e (3) pela tensão e torção dos músculos e ligamentos pélvicos. Seu efeito anômalo no útero pode impedir que o bebê assuma a melhor posição para o nascimento.


Dr. Webster relatou que quando gestantes procuram atendimento quiroprático e o bebê está em posição pélvica, a restauração da neuromecânica da pelve com essa técnica tem frequentemente facilitado o posicionamento fetal ideal e dessa forma diminuindo o risco de stress impróprio para o desenvolvimento na coluna vertebral e sistema nervoso do bebê. A literatura obstétrica afirma a importância do funcionamento normal da pelve, incluindo a função uterina e o alinhamento pélvico para prevenir a distocia.

Assim é considerado prudente que a análise sacral e os ajustes quiropráticos sejam realizados durante a gravidez para detectar e aliviar o desequilíbrio sacral e otimizar a movimentação da pelve da mãe. Por causa das adaptações femininas particulares ocorridas com o aumento dos hormônios, ganho de peso e alterações posturais, as gestantes têm grande probabilidade de ter mais alterações do sacro e desequilíbrios neuromecânicos que a população em geral. Adicionalmente, porque o efeito do ajuste quiroprático reduz o stress do sistema nervoso em todo o corpo, as gestantes têm um significativo benefício com a checagem regular da coluna vertebral durante a gravidez, otimizando benefícios de saúde para ambos, mãe e bebê.

Traduzido pela quiropraxista Vanessa Zanini

Texto original em http://icpa4kids.org/Chiropractic-Research/Webster-Technique/

Σχόλια


bottom of page